Aperta Start #05 – Meus 10 principais jogos do Playstation 1

Setembro de 2015 é o mês de comemoração de 20 anos do lançamento do queridinho da turma, o Playstation 1. O console que foi projetado para ser um gadget do SNES ou de um novo console da Nintendo na época, foi lançado para evitar maiores prejuízos devido o cancelamento do acordo entre as empresas e nessa jogada, tornou-se o quarto console mais vendido do mundo.

E para comemorar, segue abaixo os 10 jogos que mais fizeram parte das minhas horas de jogatinas no primeiro console da Sony, e foi muito difícil MESMO escolher apenas dez, mas vamos lá, confira:

1º Metal Gear Solid:

metal_gear_solid

Obra de arte da ação sem dúvidas! Metal Gear Solid foi um presente da Konami para o console de 32 Bits da Sony e continua sendo o grande nome dos jogos nos consoles atuais, a forma de ação baseada em espionagem e tentar passar despercebido por mais inimigos possíveis deixaram a marca no coração dos gamers da época. Enquanto eu escrevia esse post, uma pesquisa realizada pela Sony mostrou que o jogo foi escolhido como melhor game do console =]

2º Silent Hill

silent_hill

A Konami foi uma das principais publishers do PS1 e a empresa que criou diversos sucessos que viriam ganham continuações na história dos games. Silent Hill apareceu como grande concorrente de Resident Evil da Capcom, mas, trazia uma proposta bem diferente. Em vez de uma orda de zumbis, o game apresentava ao jogador uma cidade que foi devastada pelas trevas e criaturas demoníacas. Com um terror psicológico de deixar qualquer marmanjo se borrando, o medo era constante na busca de Harry pela sua filha Cherry.

3º Digimon World

digimon_world

Baseado no mangá e anime de sucesso, Digimon World foi o game que eu mais demorei para terminar, acho que demorei um ano e pouco para terminá-lo, pois para mim ele era extremamente difícil pois pelo menor erro o meu lindo Gabumon virava um Numemon e você não conseguia nem dar conta de um Vegiemon perdido pelo mapa. O jogo pode ser considerado uma continuação moderna dos Tamagotchis (aká Bichinhos Virtuais), que foi onde tudo começou e futuramente deu a origem aos digimons, pois no game você precisa alimentar, levar ao banheiro, educar e treinar seu companheiro para que ele cresça forte e saudável, e dependendo da forma que você cuida dele, ele digivolve para um tipo diferente de monstro, e cada monstro Rookie tinham em média 5 possibilidades distintas de evolução. Pelas inúmeras possibilidades no game, Digimon World fez juz a fama da série e inova a cada game lançado atualmente.

4º Marvel Vs Capcom 

marvel_vs_capcom

Sem dúvida foi o game que mais quebrou controles em casa, era o jogo chave pra convocar os amigos, trazer a tubaína e os salgadinhos por que a porrada ia comer solta! Um clássico das lutas Marvel vs Capcom trazia para a porradaria personagens da Capcom e da Marvel para salvar o mundo de Onslaught, que se tratava da união da consciência de Charles Xavier (Professor Chavier) e de Magneto. Inúmeros combos, ataques especiais, troca de personagens e diversão fizeram desse game um sucesso, ganhando 3 continuações até hoje ( Marvel Vs Capcom 2, Marvel Vs Capcom Fate Two World e Ultimate Marvel Vs Capcom). E as lembranças do meu Ryu contra o Wolverine dos colegas estão ainda na memória!

5º Gran Turismo 2

Gran_turismo_2

Esse foi o game que eu mais joguei com meu irmão e era um racha dos bons. Gran Turismo 2 era muito realista para a época, trazia formas diferentes de direção, o jogador poderia alterar praticamente todos os sistemas de pilotagem dos carros e pilotar nas pistas mais famosas do mundo com mais de 650 carros disponíveis. Para mim o melhor GT até hoje.

6º Resident Evil 3: Nemesis

resident_evil_3

Apesar de ter jogado anteriormente o Resident Evil 1 e Resident Evil 2, o RE3: Nemesis foi o que eu mais joguei pelo fator replay, por se tratar do mais fácil dos três jogos, eu tentava pegar todas as armas, especiais e roupas que o jogo disponibilizava quando se zerava, além do modo mercenários que era muito viciante. Grande sucesso da Capcom, até hoje é a série mais aguardada das novas gerações de consoles. Melhor game para ir jogar quando  está estressado haha!

7º Harves Moon: Back To Nature

harvest_moon_back_to_nature

Pensa em um jogo que vicia! Em Harvest Moon: Back to Nature o jogador se torna um fazendeiro jovem que assume a fazenda de seu falecido avô, com a missão de recuperar a fazenda e a economia da cidadezinha de Mineral. O game é longo e você tem que plantar, regar, colher, melhorar equipamentos, cuidar de galinhas, vacas, cachorros, ovelhas, cavalos. casar-se. melhorar sua estrutura e tudo o que você faria se estivesse cuidando na vida real de uma fazenda. Um jogo MUITO divertido e que vai te prender também por horas…muitas horas…de verdade.

8º Test Drive 6

drive_06

Eu e meu irmão sempre gostávamos de multiplayers em jogos de corrida e de FPS, e Driver 6 foi um game que fez com que a jogatina fosse em alta velocidade, cheio de batidas e carros voando e sempre eu e ele disputávamos com o Audit TT X Lótus Elise, era divertido. E diversão é a merca forte do game, a jogabilidade era bem arcade e a cada ajuste no carro, ele começava a voar, literalmente, haviam rampas e ruas altas que os carros simplesmente saiam voando devido a alta velocidade. O jogo contava com o modo Porsuit ( perseguição ), onde o jogador escolhia entre ser policial e sair em perseguição aos rachadores, ou, escolher em ser perseguido. O modo multiplayer também havia essa opção.

9º Digimon World 2

digimon_word_2

Eu acho que Digimon sempre foi a série que mais me prendeu no console e por isso não tenha jogado tantos jogos assim, mas Digimon World 2 ainda é um carma na minha vida, pois ainda não consegui zerá-lo. Sim, sempre acontecia algo, ou o save do memory card ferrava, ou o CD ferrava, ou ficava muito difícil ou começava a ficar monótono. Mas, de uma certa forma, Digimon 2 fez grande parte do meu PS1, horas e horas de jogos a fim de digievoluir os monstros para poder matar os chefes das fases, e também considero um game de dificuldade elevada. Diferente de Digimon World, as batalhas aconteciam em formato de turnos (como Final Fantasy) e você poderia ter em seu time de luta 3 monstros, com a missão de recuperar a ordem e a paz no digimundo, para conseguir, treinar é a principal atividade do jogo, capturar novos membros e realizar a digievolução de DNA para que possam aumentar o Max Level para ficarem mais fortes. Voltei a jogar ele há alguns meses, vamos ver se dessa vez vai.

10º Monster Rancher 2

Monster_Rancher_2_-_1999_-_Tecmo,_Ltd.

Um dia eu cheguei da escola e resolvi ligar a televisão, fiquei animado quando vi um novo anime na TV que estava estreando naquele dia chamado Monster Rancher, gostei da temática já por ver que o protagonista entrava no mundo de um game através de seu Playstation hehe. Fui bisbilhotar e achei esse game, Monster Rancher 2, e foi assim que passei mais horas e horas na frente do videogame. Monster Racher 2 tem como principal função treinar seus diversos monstros para duelarem em diversos campeonatos e a salvar a o mundo, o game leva bastante tempo até consegui participar dos campeonatos grandes para obter mais fama, porém não se pode demorar muito, pois os monstros tem tempo de vida, e cada ano é comemorado seus aniversários com direito a parabéns e a bolo! O que eu achava mais legal, era você ir até o invocador de monstros e usar os discs chips para invocar novos monstros, mas, seus outros jogos de PS1 ou CDs de músicas também poderiam ser Discs Chips, em determinado momento da invocação, o game pedia para retirar o jogo do Monter Rancer e colocar um CD qualquer para analisar, depois recolocava o game e pronto, surgia um monstro, e eu lá usando todos os meus cds de jogos e músicas para procurar um monstro raro hehe.

Bem galera, esses foram os jogos que mais fizeram parte do meu cotidiano no Playstation 1. Foi uma simples homenagem ao console que me proporcionou ótimos momentos de diversão. E vocês? Quais são os seu 10 + ? Deixe seu comentário! Valeu.

One Reply to “Aperta Start #05 – Meus 10 principais jogos do Playstation 1”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *